Do céu

Por Eryck Magalhães | 1/13/2010 11:38:00 PM em |

           Os primeiros pingos começavam a cair. De tão espessos, pareciam martelar o solo. Em pouco tempo a enxurrada varreu tudo. Em meio ao lamaçal, uma senhora que aparentava ter a vivência de mais de meio século, elevava seus braços de fartas carnes ao céu e, de olhos cheios d’água, agradecia a Deus por ter salvo um pouco do pouco que tinha. Não se deu conta de que a chuva viera do céu.

1 comentários:

  1. JURA on 14 de janeiro de 2010 10:21

    Adoro seus textos....
    Esse diálogo, esse "atrito" com a tradição, com a divindade é muito pertinente e bem feita
    abraços

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos