O Nome Provisório

Por Pedro Du Bois | 5/11/2010 03:15:00 PM em |

Ao ser chamado pelo nome
esboço sorrisos e nego minha presença.
Renego minha ausência.
Assisto a hipocrisia
inundar a fala. Falo da ante-visão
do corpo: o erotismo
anômalo ao do quarto.

O piano oferece teclas
ao dedilhar primário: oferto
preços ao preconceito.

(O professor nega a obviedade
do desinteresse pela classe: alimenta
esperanças em luzes apagadas).

(Pedro Du Bois, A PALAVRA DO NOME, 4)

1 comentários:

  1. Tonho França on 20 de maio de 2010 17:39

    Pedro, belo poema.
    Obrigado poeta, sempre é bom ler seu trabalho.
    abraços
    Tonho França

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos