É DE VERDADE (cantiga do tempo)

Por MusicOrama | 2/05/2012 04:17:00 PM em , |

A gente, no verão,

É de ver.

E a gente, no inverno,

É de inverter:

De inventar de verdade.

De verter... de ventar...

Sem dever, a primavera verá,

No devir, o outono de outro não.

Outro, então, há de vir,

No verão

Que a gente vê.

1 comentários:

  1. Anônimo on 29 de fevereiro de 2012 19:25

    muito massa

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos