Por Cláudio Costa | 3/29/2012 10:08:00 PM em |

Espelho
Encontrei um cara
à noite
lavando o rosto
com as mão secas
das poeiras do dia

o barro trincado
revela ao homem
a luz da manhã

3 comentários:

  1. Simone MartinS2 on 30 de março de 2012 21:54

    Boa noite...Esses homens
    sempre na labuta, guerreiros
    de sol a pino...Belo!
    Abraços

     
  2. cimatti on 2 de abril de 2012 10:30

    Belos versos, cládio. Usando com maestria as metáforas, antíteses e imagens, produziste um bom retrato da nossa angústia do cotidiano. Meus sinceros parabéns.

     
  3. Eryck Magalhães on 5 de abril de 2012 14:33

    Belo poema! Peço licença e faço das palavras de Cimatti as minhas!

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos