PAREDE BRANCA

Por JURA | 3/18/2012 06:42:00 PM em |

Queria expor numa parede branca irretocável
Meus defeitos, manias, paranoias,
Queria me expor numa parede branca irretocável
Do meu jeito, assim, Goya.                     
Queria pôr numa parede branca irretocável
Como leite, querubim, como joia.
Queria-me numa parede branca irretocável
Queria-me parede branca
Queria-me imperdoável.

1 comentários:

  1. cimatti on 25 de março de 2012 19:22

    Parabéns, Jura, por descrever tão bem esta nossa sina de poetas que, de longa data, tentam se expurgar em bases brancas.

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos