A CONCRETUDE DA CASA

Por Pedro Du Bois | 10/11/2009 08:28:00 AM em , , |

3
A casa ouve o pedido: o instante
do desespero em descobertas. Tempos
de reformas e crescimentos. A peça
se apequena; o espaço parco:
divisão injusta ao aflorado. No jardim
flores perdidas em viço e a árvore cortada.
A terra resseca seu tempero, o fruto
cessa o amadurecimento.

A hora chegada da partida,
ir embora - sem retorno.

(Pedro Du Bois, A CONCRETUDE DA CASA, inédito)

1 comentários:

  1. Átila Siqueira. on 11 de outubro de 2009 12:23

    Acabei de visitar seu outro blog, e agora achei esse espaço também. Muito bom. Depois me visite também.

    Um grande abraço,
    Átila Siqueira.

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos