Olho por olho, dente por dente

Por Eryck Magalhães | 10/09/2009 01:11:00 AM em , , |

Ele, cego de um olho. Ela, toda banguela. De inveja, ele furou o olho dela e ela arrancou-lhe um a um os dentes. E foram felizes para sempre.

1 comentários:

  1. Tonho França on 19 de outubro de 2009 23:36

    Grande Poeta, faz o máximo com o mínimo.
    Se possível, divulgue o blog entre seus contatos.
    obrigado
    Tonho

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos