Por JURA | 11/18/2010 05:49:00 PM em |

Preciso entender muita acontecência.  Meus lapsos, a natureza das coisas, o que lhe é intrínseco, o que tá por fora. Os fatos, fados e a lua que nasce antes de sua necessidade.

3 comentários:

  1. Eryck Magalhães on 19 de novembro de 2010 11:58

    Belo texto que expressa as necessidades de um poeta. O dia que obter todas essas respostas (não creio que obtenha e tomara que não rs...), você deixará de ser poeta.
    Ps.: Preciso entender minha acontecência!

     
  2. JURA on 19 de novembro de 2010 12:10

    valeu, Erick

     
  3. Tonho França on 23 de novembro de 2010 12:17

    é poeta, bebamos da lua, tornamo-nos gauche, só não vimos os anjos tortos ou retos...acontecência

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos