Crepúsculo de Guaratinguetá

Por Vale em Versos | 5/10/2009 12:12:00 PM em , , |

Olhos que observam
o gracioso vôo das garças
Não percebem o esforço
O bater fremente das asas
O respirar ofegante
que infla o peito
a gravidade impondo-se
de modo pungente
As penas trepidando
O imenso trajeto a percorrer

Pousar
é
sempre
um
alívio

O chão é o imã absoluto que tudo retém.

Eryck Magalhães - Guaratinguetá/SP

0 comentários:


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos