SINAL FECHADO

Por Tonho França | 9/16/2010 08:16:00 PM em |

Os motores cochilam cavalos invisíveis

4 comentários:

  1. mural do ajosan on 17 de setembro de 2010 01:00

    Reflexivo, amigo Tonho. Criativo.

     
  2. JURA on 17 de setembro de 2010 23:00

    nossa, que maravilha de poema futurista

     
  3. Diniz.DL on 18 de setembro de 2010 07:36

    Adoro ter uma mente hiper gráfica... a imagem dos cavalos adormecidos no sinal fechado é fantástica... De minha parte, os coloco na Avenida Paulista, no hora crepuscular, a piscar os olhos de fogo... Sobre você, Tonho, nada mais é preciso dizer além disso: poeta.

     
  4. Eryck Magalhães on 18 de setembro de 2010 11:56

    Tonho, este seu texto está na tênue linha que separa a poesia do microconto... Parabéns!!!

     


O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Feeds RSS

Receba as novidades do Vale em Versos em seu e-mail

Livros do Vale

Apoiamos

Adicione

Arquivos